Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Blog de Palhais



Sábado, 10.04.10

Dr. Farraia

Aqui estou a escrever mais um post, mas desta vez para falar de um assunto um pouco triste, mas ao mesmo tempo de uma pessoa que ficará para sempre na memória desta região.

Faleceu o Dr. Farraia, perdemos um homem que sempre se dedicou ajudar o próximo, morreu com 102 anos vitima de pneumonia no hospital da Luz em Lisboa.

Um médico que a maioria das pessoas desta região, principalmente as mais velhas, lembra com bastante saudade, respeito e grande consideração. Pessoalmente nunca tive a oportunidade de o conhecer;mas em criança, ouvi histórias fantásticas sobre ele; como ajudava os mais necessitados sem lhes cobrar nada, como os ajudava e encaminhava para onde deveriam encontrar os medicamentos mais baratos etc, etc...

Pelo que contam era um homem cheio de energia e com uma forte personalidade; que se zangava, quando noutros tempos as pessoas iam primeiro ao barbeiro, para se tratar das maleitas, e só quando viam que não tinham solução é que recorriam a ele, médico.

 

Muitas histórias ouvi sobre ele, aqui vai uma vivida pela minha avó; pessoa a quem o Dr. Farraia ajudou ao nascimento dos seus primeiros filhos, infelizmente o primeiro, o Dr. não o conseguiu salvar.

 

Mas aquando do nascimento do segundo filho dos meus avós, o meu tio; o Dr. Farraia foi chamado, e pelo que me contaram, foi o meu avô que foi correr a Cernache avisar o médico, ele lá veio montado no seu cavalo, com o meu avô à frente a puxar pelo animal com o Dr. em cima dele; tal não seriam os nervos do meu avô; mas, quando o Dr. Farraia chegou, fez o parto, e disse para o meu avô; "- salvei-te a mulher, agora para salvar a criança, vai buscar uma pena de galinha." E o meu avô, obedecendo, foi até à capoeira e trouxe a dita pena; então o Dr. enfiou a haste da pena nas narinas do recém nascido; e foi assim que o meu tio deu o seu primeiro grito de choro. Os meus avós, assistiram assim ao nascimento do seu filho, eternamente gratos por o Dr. Farraia salvar mãe e filho. Quando uns anos mais tarde, durante a febre asiática, em casa dos meus avós ficaram todos doentes, a minha avó foi até Cernache para que o médico lhes receita-se algo, e quando viu o meu tio, já adulto, com 21 anos, a criança que tinha ajudado a nascer, foi chamar as enfermeiras e toda a gente e disse: " olhem como é que eu não hei-de estar velho, este que eu ajudei a nascer, já é um homem deste tamanho." Disse isto e batia com a mão na cabeça careca.

 

Também de outra vez, a minha avó não tinha dinheiro para os remédios, e o Dr. aconselhou-a a ir ao centro de Cernache que eram mais baratos.

 

Uma curiosidade; pelo que a minha avó me diz, ele tratava toda a gente por tu; não imagino ninguém a tratar a minha avó por tu, excepto o meu avô.:)

 

Conhecendo estas histórias todas, tenho a certeza que muitas mais houveram, e existe mesmo até um livro sobre a vida dele, escrito pelo próprio, sobre os 40 anos que viveu nesta região. Se alguém souber como encontrar e comprar o livro, por favor mande-me um mail.

 

Agora aqui vai um  link sobre ele, publicado na Rádio Condestável:

 

Recordações dum médico rural

 

 

E também a noticia do seu falecimento, aqui

 

 

Breve biografia

 

 

 

 

Fontes: Site Rádio Condestável

 

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Nelson Santos às 23:47



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

calendário

Abril 2010

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930

Posts mais comentados